Publicado originalmente em 11 de dezembro de 2019 | Atualizado em 04 de junho de 2020

No mundo do marketing digital, ter um site é muito importante, já que é como se fosse uma vitrine, o primeiro contato das pessoas com a empresa. É a partir desse contato que pode surgir, por exemplo, uma oportunidade de venda, por isso é fundamental ter boas landing pages no seu site: páginas que trabalham com textos e elementos visuais chamativos e para chamar a atenção do visitante e assim obter o seu contato.  Mas como criar uma boa landing page? A seguir, vamos te explicar o passo a passo. Vamos lá?

Nesse post você verá:

O que é uma landing page?

Landing page (inglês para página de aterrisagem) são páginas de site por onde os leads chegam e conhecem a empresa e seus serviços. Esse tipo de página tem o objetivo de chamar a atenção dos visitantes para convertê-los em leads por meio da obtenção dos seus dados de contato.

Uma landing pode ser mais simples e enxuta, focando na conversão do usuário em lead, ou pode ser mais extensa, com o objetivo de educar ou explicar alguma solução mais complexa para o usuário.

Uma landing page simplifica e agiliza o processo de compra, mas como isso acontece? Vale a pena investir nesse tipo de ferramenta? Continue lendo, que vamos te explicar por que uma landing page é tão benéfica!

Por que disponibilizar boas landing pages no seu site?

O primeiro benefício trazido pelo uso de landing pages é o aumento da taxa de conversão entre visitantes para leads, ou seja, mais usuários do seu site fornecem dados de contato para você. Além disso, as landing pages servem como um guia para o visitante conhecer sua empresa, fortalecendo a sua marca e facilitando o processo comercial. Depois disso, o lead deve ser nutrido de acordo com seu posicionamento na jornada do cliente, até o fechamento da compra.

Apesar dos custos de divulgação, uma landing page tem custos de criação muito baixos, e exige um único esforço que gera resultados mais duradouros. Assim, a empresa pode investir em outras coisas, como projetos e até concentrar mais esforços na divulgação das landing pages.

Agora que você sabe por que fazer uma landing page, precisa entender como! Continue lendo que vamos te explicar:

O que uma landing page precisa ter?

Como já mencionamos, uma landing page tem a função de convencer um visitante a ceder seus dados de contato, ou seja, garantir que ele execute a ação que a empresa precisa para continuar o processo de compra. Assim, essa página contém apenas o necessário para informar sobre o conteúdo e convencer o visitante em adquiri-los.

Para explicar melhor, utilizaremos como exemplo uma landing page de conteúdo, que oferece algum material rico para o lead baixar em troca dos seus dados. A imagem abaixo mostra os principais elementos desse tipo de landing page:

Estrutura de uma página de capturaCabeçalho

O cabeçalho é o título da landing page, e precisa ser sucinto e direto, para que o visitante saiba exatamente do que o material se trata e decida se realmente precisa daquele tipo de conteúdo. É recomendável também especificar a espécie de material oferecido, ou seja, se é um e-book, um infográfico, ou uma checklist, entre outros.

É importante que, já no cabeçalho, o visitante entenda a relação do material com o veículo que o levou até a landing page e como obtê-lo vai ajudá-la. Por isso, os títulos devem adereçar o leitor diretamente, abordando uma necessidade. Para uma pessoa que precisa fidelizar seus clientes e vender mais, por exemplo, um título que vai atraí-la será “E-book: as X melhores estratégias para fidelizar clientes”.

Descrição  

A descrição vai detalhar o conteúdo do material oferecido, contando o que o título omitiu. Ainda usando o exemplo da fidelização de clientes, a descrição desse e-book deve explicar que, além das estratégias, o material fala sobre o conceito de fidelização de clientes, sua importância e outros elementos que chamam a atenção do cliente.

Algumas empresas preferem não descrever seus materiais, seja porque o conteúdo é simples ou o título já explica o conteúdo por si só. Porém, antes de montar sua landing page, lembre-se que ela deve ser simples e otimizada, então uma descrição grande demais é desnecessária.

Formulário

Como você já percebeu, a moeda de troca em uma landing page é informação. As informações dos leads vão guiar todo o planejamento das interações e a escolha da abordagem; quanto mais informações, melhor a equipe de vendas conhece aquele lead e, assim, pode criar um atendimento mais personalizado, com a solução exata do seu problema.

Lead preenchendo o formulário - caindo com origem

Mas moderação é importante. Formulários, por mais importantes que sejam, não são atrativos aos visitantes. Ninguém quer preencher um formulário que nunca acaba, não é? Por isso eles devem conter apenas o necessário para formar um perfil concreto do lead. A receita é: poucas perguntas objetivas e que categorizem o lead em um grupo específico.

CTA

Se uma landing page é uma transação, a CTA é a confirmação da compra. Call to action significa “chamar para ação”, por isso o botão ou frase geralmente usa verbos no imperativo, como “baixe agora!”, ou “obtenha o e-book!”.

Além disso, a CTA precisa ser chamativa, destacada do resto da página, para que o visitante saiba exatamente o que fazer em seguida. Por isso, cores fortes e textos grandes são bons designs de um botão.

Elementos visuais

Além de deixar a landing page mais atrativa e interessante, elementos visuais muitas vezes poupam a necessidade de uma descrição que pode ser substituída por uma imagem ou um vídeo que explica e demonstra a aplicação do conteúdo. Assim, a landing page fica mais dinâmica e o conteúdo do material fica mais claro.

Agora que você sabe quais são os elementos essenciais de uma landing page, precisa aprender como montar a página do jeito certo, para que ela atraia as pessoas certas e converta o máximo de leads possível. Para isso, organizamos uma lista com quatro passos para a criação de uma landing page! Confira:

Os 4 passos da criação de landing pages

1. Mapear a persona

Antes de criar uma landing page, é necessário conhecer seu público-alvo, ou seja, o perfil dos seus clientes, para que a página seja configurada de modo que chame a atenção das pessoas certas. Isso se torna muito mais fácil com o uso de uma persona, um perfil fictício e detalhado que engloba todas as características de um público-alvo em uma só pessoa. Assim, se todos os esforços da criação da landing page forem direcionados à persona, as chances de ela converter leads qualificados para sua empresa são maiores. Para que você não confunda público-alvo com persona, confira a imagem abaixo:

Público-alvo vs persona

2. Construir o texto

Como já vimos antes, o texto de descrição da landing page depende do tipo de conteúdo da página e o perfil da persona. No entanto, independentemente dessas variações, o texto precisa abordar o visitante diretamente e mostrar que entende sua “dor” e que pode resolvê-la. Desse modo, o visitante se sente compreendido e se convence de que aquela empresa tem a solução para o seu problema.Páginas de captura sem programação

3. Construir artes/designs

Para criar uma landing page com a personalidade da empresa e torná-la diferenciada, será necessária a ajuda de um designer para fazer as artes da página e editar os conteúdos que forem inseridos, como vídeos ou imagens. No entanto, isso exige muito tempo da equipe de design, o que atrasa a criação da landing page e pode afetar o número de conversões da empresa.

Um modo de evitar que isso aconteça é por meio de ferramentas de criação de landing pages, que oferecem modelos prontos totalmente configuráveis, desde a posição dos elementos até as cores e formatos de texto. Artes relacionadas ao assunto da landing pages e designs mais divertidos deixam a página mais dinâmica e atraente, além de simples de entender.

4. Colocar a página no ar

Com tudo pronto, é hora de colocar sua landing page no ar e analisar seus resultados, ou seja, seu número de conversões e se esse desempenho atinge as expectativas e necessidades da empresa. Esse período inicial é muito importante por isso; serve como uma época de testes e aprendizado sobre quais elementos chamam mais a atenção e como. Diante de alguma falha, os responsáveis pela landing page podem tirá-la do ar e corrigir tais falhas.

Checklist - Landing Page que converte

Mas esses testes e otimizações não ocorrem apenas depois da página pronta. Durante sua criação existem processos e testes que aumentam o desempenho da página e, consequentemente, a taxa de conversão de visitantes em leads. Confira algumas dessas práticas a seguir:

Dicas extras para criar landing pages que convertem

Testes A/B

Um teste A/B consiste em fazer duas versões de um mesmo conteúdo e, a partir de uma comparação de ambos, julgar qual é melhor de acordo com a função que precisa desempenhar.

A melhor maneira de fazer um teste desse tipo é escolher um elemento da landing page por vez, fazer as versões, implantá-las e depois analisar as taxas de conversão de cada uma. Algumas definições da landing page como imagens, cores das CTAs, tamanho dos textos e disposição dos elementos são decisivas na hora de converter um lead. Por isso, é importante não subestimar esses testes, apesar de serem simples.

Mobile friendly

Com a praticidade oferecida pelos celulares de acessar conteúdos em qualquer lugar, grande parte do público-alvo de uma empresa pode ter os aparelhos móveis como principal acesso à internet.

Agora, supondo que um visitante se interessa pelo seu conteúdo. Ele quer receber um dos seus materiais ricos, mas sua landing page não é otimizada para dispositivos mobile. Então o leitor não consegue baixar o conteúdo.

Por isso é muito importante que suas landing pages sejam mobile friendly, já que atualmente os acessos vêm, em sua maioria, de celulares ao invés de desktops.

SEO

Assim como um post de blog, landing pages são analisadas e recomendadas pelo algoritmo do Google, então é igualmente importante que esse tipo de página também seja produzido seguindo técnicas de SEO. A URL da página é igualmente importante, pois também é analisada pelo algoritmo e, se é clara, dá uma prévia ao visitante do assunto daquele material.

Desse modo, além de deixar a página mais visível para o Google, aumenta as chances de atrair um visitante, não só por links de posts de blog ou anúncios pagos, como também por buscas de palavra-chave.

Como já mencionamos antes, existem ferramentas que auxiliam na criação de uma landing page, serviço oferecido por várias empresas B2B (negócio de empresa para empresa). Esse tipo de ferramenta, além de agilizar o processo da criação da página, oferece vários modelos e exemplos de landing pages que são um sucesso.

O criador de landing pages do Fleeg não só ajuda na criação das páginas, como também automatiza os fluxos de nutrição de acordo com a classificação e perfil de cada lead. Interessado? Então confira mais funcionalidades desse serviço, ou faça um teste grátis do nosso criador de landing pages!